Pinacoteca de Brera

A Pinacoteca de Brera é um dos museus mais visitados da Itália. O museu se localiza na   Academia de Belas Artes de Milão que abriga, também,  o Instituto Lombardo de Ciências e Letras, a Biblioteca Nacional Braidense, o Observatório Astronômico e o Jardim Botânico.

pinacoteca brera

Vou falar um pouquinho da historia do palácio que, originariamente, foi  um antigo convento que em seguida passou para a ordem dos jesuítas que ali fundaram uma escola no século XIV. Com a dominação austríaca, o palácio tornou-se propriedade do Estado e a imperatriz Maria Teresa da Áustria instituiu um decreto para transforma-lo na sede de alguns institutos culturais mais avançados da cidade. Assim, em 1776 foi fundada a Pinacoteca, com o escopo meramente didático, para os alunos da Academia de Belas Artes.

Com a dominação francesa, no fim do séc XVIII, Napoleão Bonaparte suprime varias igrejas e mosteiros confiscando as suas obras de artes. Os melhores trabalhos foram enviados para Paris e  o restante foram  distribuídas pelas principais as galerias de artes  de algumas cidades do reino de Itália: Veneza, Bolonha e Milão, inclusive, a Pinacoteca de Brera.

Com a queda do governo de Napoleão, em 1814, o Congresso de Viena sancionou o retorno dos bens roubados aos proprietários originais,  a Pinacoteca de Brera teve de ceder algumas obras. No entanto continuou a enriquecer o seu patrimônio através de doações das prosperas famílias de Milão além de obras adquiridas pelo próprio museu como foi o caso de uma das mais celebre obra prima do acervo “Cenna in Emmaus” de Caravaggio.

caravaggio-cena-emmaus-600x480
Cenna in Emmaus de Caravaggio

A galeria possui um grande acervo entre afrescos com pinturas góticas, pinturas  dos séculos XV e XVI passando pelo do período renascentista até chegar as pinturas dos séculos XIX  e XX. A

Pieta_Bellini-1
Pietà de Bellini

 

Cristo Morto, Mantegna
Cristo Morto, Mantegna

 

 

 

 

 

Raffaello_Sposalizio-della-Vergine-418x600
Casamento da Virgem, Raffaello
Tintoretto-Il-Ritrovamento-del-corpo-di-San-Marco
Milagre de S. Marcos, Tintoretto

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

Além da seção com  obras   modernas de artistas como: Pablo Picasso,  Alessandro Magnasco,   Silvestro Lega, Giovanni Fattori, Amedeo Modigliani   e Giorgio Morandi  e, obras   arqueológica, com vasos e estatuetas entre os séculos 4000 a.C. e V  d.C.

Picasso-testa-toro-454x600
Cabeça de Touro, Picasso

 

Modigliani-Enfant-Gras-498x600
Enfant gras, Modigliani

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As obras-primas do museu que você não pode deixar de ver: Cristo Morto de Andrea Mantegna; A Prédica de São Marcos de Gentile e Giovanni Bellini; Casamento da Virgem de Raffaello; Pietà de Giovanni Bellini;

Hayez-bacio
Beijo, Hayez

Cenna in Emmaus de Caravaggio; o Beijo de Francisco Hayez; Milagre de São Marcos de Tintoretto;

Boccioni-rissa-in-galleria
Rissa em Galeria, Boccioni

 Virgem com o Menino de Piero della Francesca; Fiumana de Pellizza da Volpedo e Enfant Gras de Modigliane. 

Informações de quando e como visitar clique aqui.

*Fonte fotográfica das obras de arte: site do museu

 

Como chegar: linha M2 (verde) do metro, parada “Lanza” 

Salva

Salva

Anúncios

1 comentário

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s